QUINTA, 24/05/2018, 18:32

Depois de dois meses reinaugurado em nova sede IML de Londrina ainda não recebeu novos servidores

A defasagem tem impedido o desenvolvimento integral do órgão antes mesmo de ser instalado na Avenida Dez de Dezembro.

A tão esperada nova sede do Instituto Médico Legal – IML de Londrina recém inaugurada na Avenida Dez de Dezembro conta com uma ampla estrutura e informatização. Os problemas de instalações precárias que assombravam o órgão há décadas foram resolvidos há dois meses, mas a falta de profissionais não permite que o Instituto atenda todas as demandas e em toda a sua capacidade.

A promessa do então governador Beto Richa, durante a inauguração da nova sede era que a contratação seria imediata. A nomeação seria, na época, de pelo menos quatro profissionais, um médico legista e três auxiliares de perícia. Há ainda a preocupação por parte dos próprios prestadores de serviço que terão o contrato vencido em agosto, seriam dois médicos legistas à menos.

Tudo isso faz com que setores que deveriam atender 24h por dia, atendam apenas 12h por dia.

Nossa reportagem tentou gravar entrevista com o diretor do IML em Londirna, Antônio Carlos de Queiróz, mas ele se recusou.

Em nota a Secretaria de Segurança Pública do Paraná, informou que a direção da Polícia Científica do Paraná nomeou um novo médico legista para o Instituto Médico Legal de Londrina. Ele deve tomar posse em breve, e um auxiliar que está em curso de formação em Curitiba, para então assumir o cargo em Londrina.

A Direção está estudando alternativas para a reposição do quadro dos funcionários que hoje trabalham na instituição.

A contratação de novos profissionais é debatida permanentemente pela Sesp em conjunto com outras secretarias de governo, levando em consideração o respeito à Lei de Responsabilidade Fiscal, que estipula um teto de gastos com pessoal.        

Por Bruno Carraro

Comentários