QUINTA, 08/04/2021, 17:30

Empresas londrinenses vencem licitação para compra de uniformes escolares e ficam com mais de R$ 5 milhões

Contrato prevê fabricação de mais de 500 mil peças para estudantes da rede municipal.

Ao todo foram 30 lotes negociados por 16 empresas que participaram da disputa. Entre os vencedores, duas companhia londrinenses, uma de Apucarana e ainda outra de Rosário do Ivaí.

São quase 570 mil peças, entre calças, camisetas, bermudas, camisas de manga longa e jaquetas, que serão produzidas pelas vencedoras do pregão eletrônico, para kits de verão e inverno. Os uniformes são direcionados para alunos das escolas e Centros de Educação Infantil de Londrina, da rede municipal, como também de instituições filantrópicas, entre os anos de 2022 e 2023.

A licitação, na modalidade de menor preço, gerou uma economia de aproximadamente R$ 2,7 milhões aos cofres públicos. O valor máximo definido para o pregão era de quase R$ 11 milhões, mas o preço final ficou em R$8,4 milhões.

Do total de lotes negociados, 23 ficaram com as companhias londrinenses. O percentual representa mais de R$ 5,5 milhões para a cidade. Para o coordenador do programa Compra Londrina, Marcelo Frazão, o resultado é bastante positivo para a economia da região, que deve ganhar fôlego com a contratação de novos funcionários e contribuir para uma retomada das atividades no município.

O Programa Compra Londrina é uma iniciativa que auxilia empresas da cidade a participarem de licitações da prefeitura e outros órgãos públicos. As duas companhias de Londrina que venceram a disputa foram auxiliadas pelo projeto. O coordenador da iniciativa considera que a atuação junto às empresas da cidade é fundamental para fortalecer o desenvolvimento econômico e social da cidade.

As empresas interessadas em participar do programa podem encontrar mais informações no site da iniciativa: compralondrina.com.br.

Frazão destaca ainda que as companhias que ganharam o pregão eletrônico ainda precisam apresentar laudos de laboratório e amostras das peças produzidas, que comprovem a verificação de qualidade dos materiais utilizados. Após análise e aprovação dos documentos, as empresas podem assinar os contratos e a iniciar a produção das peças.

Por Victor Assis

Comentários