SEGUNDA, 03/12/2018, 18:38

Excesso de umidade promove incidência precoce da ferrugem da soja

Produtores devem fazer o monitoramento e aplicação de fungicidas de forma preventiva, antes mesmo da doença aparecer.

São mais de 50 relatos de ferrugem-asiática da soja em seis estados: Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

A doença precoce prejudica a produção agrícola e tem características de incidência em regiões com maior umidade e onde houve a antecipação da implantação das lavouras.

De acordo com o pesquisador da Embrapa Soja, Rafael Moreira Soares, a doença é causada principalmente pelo excesso de chuva. E apesar de uma pequena antecipação do plantio, o período mais curto do vazio sanitário também favorece o aparecimento da ferrugem nas plantações.

Ainda de acordo com Soares, o monitoramento e o controle da doença devem ser feitos antes mesmo dela aparecer. É necessária a aplicação do fungicida.

A aplicação deve ser feita em até no máximo duas vezes com o mesmo produto.

A estimativa de produção da soja no Paraná nessa safra é de 19,6 milhões de toneladas. Os pesquisadores ainda não conseguem calcular o prejuízo que a ferrugem asiática deve provocar.

Por Bruno Carraro

Comentários