SEGUNDA, 08/11/2021, 18:41

Levantamento mostra que fabricação de máscaras PFF2 cresceu mais de 250% durante pandemia

Número de empresas certificadas para produção do equipamento também aumentou, com quase 50 novas fábricas no país desde março do ano passado.

De acordo com o balanço divulgado pela Associação Nacional da Indústria de Material de Segurança e Proteção ao Trabalho (Animaseg), a produção de máscaras PFF2 apresentou um salto expressivo ao longo da pandemia.

Em meados de março do ano passado, o setor era responsável pela fabricação de cerca de 14 milhões de itens por mês. Agora, este número subiu para 50 milhões, o que representa um crescimento de mais de 250% durante o período.

Para Raul Casanova, diretor executivo da Associação, o resultado aponta para o avanço da capacidade produtiva das empresas nacionais que fazem as máscaras de proteção. A quantidade de companhias certificadas e que podem confeccionar o produto aumentou de 28 para 77.

Ele diz que o desempenho poderia ter sido ainda melhor, caso o segmento tivesse a possibilidade de ampliar as atividades econômicas com a venda para o mercado externo.

Segundo Casanova, os números registrados ao longo do período demonstram o potencial do Brasil para se destacar na produção das máscaras, como um importante fornecedor para países que, atualmente, buscam uma alternativa para aquisição dos equipamentos.

A máscara PFF2 é uma das mais recomendadas para se proteger contra o coronavírus, já que proporciona uma filtragem do ar bastante eficaz, além de apresentar uma boa vedação no rosto de quem a usa.

Apesar da queda dos números relacionados à pandemia e o início de uma flexibilização mais ampla em relação às regras de prevenção à Covid-19, o diretor executivo da Animaseg considera que as perspectivas futuras para o setor são positivas.

A relação entre a pandemia e a produção das máscaras de proteção vai ser um dos temas abordados no próximo Congresso Nacional de Engenharia e Segurança do Trabalho (Conest). A edição 2021 do evento será realizada em formato híbrido, em Londrina, entre os dias 24 e 26 de novembro.                                   

Por Victor Assis

Comentários