QUINTA, 23/05/2019, 19:13

Londrina deve ter botão do pânico funcionando até julho

Secretária da Mulher acredita que equipamento vai dar nova vida às vítimas de violência doméstica. Quantidade de dispositivos não é divulgada por questão de segurança.

Com a assinatura do contrato e a capacitação dos profissionais envolvidos na operação do sistema, que deve ocorrer nas próximas semanas, o botão do pânico deve ser implantado, e começar a funcionar, até julho. O dispositivo de segurança vai ser entregue às mulheres vítimas de violência doméstica que já têm decisão judicial determinando o afastamento do agressor.

A secretária Municipal de Políticas para as Mulheres, Nádia Moura, afirma que o aparelho ficará conectado via internet à Central de Emergência da Guarda Municipal. E assim que o sinal do dispositivo for recebido, a Patrulha Maria da Penha é acionada e se desloca até o local onde a vítima está.

Para a secretária, o equipamento vai permitir que muitas mulheres, que hoje vivem na Casa Abrigo com os filhos, possam voltar para suas residências e ter uma vida mais tranqüila.

Londrina tem quase 3,4 mil mulheres com medidas protetivas e segundo a secretária a quantidade de equipamentos não está sendo divulgada por uma questão de segurança. Assim que é acionado, o dispositivo grava um áudio da situação e também indica a localização, informações da vítima e a ficha do agressor.

Segundo Nádia Moura, o dispositivo já está implantado na capital e em outras duas cidades do Estado, Arapongas e Apucarana. O convênio com o Governo do Estado foi assinado em outubro do ano passado e o contrato, que tem custo total de R$ 162 mil, é válido por 12 meses.

Por Marcos Garrido

Comentários

Publicidade