QUARTA, 16/10/2019, 09:59

Reunião discute afastamento de servidores por problemas de saúde

Um em casa três profissionais se ausentou do trabalho com atestado neste ano

A Câmara de Vereadores sediou um debate para tratar das causas de doenças entre os servidores municipais de Londrina.
Um levantamento divulgado pela Secretaria de Recursos Humanos mostra que, 9,4% dos servidores ativos da prefeitura já se afastou do serviço por mais de três dias neste ano para tratar de problemas de saúde. Se for contar apenas um dia de licença, o índice sobe para 32%.

As secretarias com maior índice de afastamento são Educação, Saúde e Defesa Social. As três representam 90% do total de casos.
O vereador Amauri Cardoso, presidente da Comissão de Educação da Câmara, afirma que houve uma redução na emissão de atestados médicos, o que não representa que a situação está  em um nível satisfatório.

Cardoso ainda demonstrou preocupação com a situação dos Guardas Municipais, principalmente pela falta de apoio de profissionais da área de psicologia.

Durante a reunião na Câmara, a secretaria de Recursos Humanos anunciou a contratação de mais cinco profissionais da área de saúde do trabalho, sendo dois médicos e três técnicos de segurança.

Por Marco Feltrin

Comentários

Publicidade