SEXTA, 20/05/2022, 18:04

Sábado de mutirão da dengue no Farid Libos

Além dos agentes de endemias pelas ruas do bairro, Prefeitura também vai recolher todo tipo de material que possa acumular água.

O terceiro mutirão de combate à dengue do ano começa às 8h deste sábado no Conjunto Farid Libos, e vai recolher todo tipo de material que possa acumular água e se tornar criadouro do mosquito. Na mira dos 53 agentes de endemias do Município, potes, garrafas, pneus, vasos sanitários e caixas d’água. Eles vão passar de casa em casa orientando os moradores sobre os riscos de deixar esses objetos ao ar livre e a importância de limpar os quintais para evitar os focos do mosquito.

 

O recolhimento dos materiais será feito por caminhões da CMTU. Para alertar os moradores sobre o mutirão, e o que pode ser descartado, teve até carro de som circulando pelo bairro. A zona norte, onde fica o Farid Libos, foi a que apresentou o maior Índice de Infestação pelo mosquito, no último levantamento feito pela Secretaria de Saúde, no fim de abril. Mais de 10% dos imóveis da região tinham focos do  Aedes aegypti. O índice geral de Londrina foi de pouco menos de 8%.

 

De acordo com a Secretaria de Saúde, o recolhimento dos materiais continua até a segunda ou terça-feira. Ainda segundo a pasta, os mutirões têm surtido efeito já que 97% dos focos estão dentro das casas ou dos quintais, em vasos de plantas, ralos de banheiros, atrás da geladeira e até nos bebedouros dos animais. Uma dica é reservar 15 minutos, por semana, para fazer uma vistoria na casa e no quintal para checar se há recipientes que podem acumular água.

 

Para reforçar o combate ao mosquito, na próxima semana a Prefeitura deve iniciar também a aplicação do fumacê em algumas regiões da cidade. Para denunciar imóveis ou terrenos suspeitos de terem focos do mosquito, o cidadão pode ligar para o Disque Dengue, a ligação é grátis e pode ser feita de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. O número é o 0800-400-1893.

 

O último relatório epidemiológico da dengue em Londrina, divulgado na última quarta-feira, aponta que desde o início do ano a cidade registrou mais de 6 mil notificações de dengue, sendo que quase 900 foram confirmadas e 2.600 seguem aguardando o resultado do exame. Londrina também soma duas mortes pela doença em menos de cinco meses.

 

REPÓRTER MARCOS GARRIDO

Por Marcos Garrido

Comentários