SEGUNDA, 03/05/2021, 18:51

Sede provisória da Câmara de Vereadores durante reforma tem mais uma opção descartada

Prédio da antiga Seab na zona leste é considerado pequeno sem imóveis vizinhos negados pelo governo federal

A Câmara de Vereadores segue em busca de um espaço para abrigar a sede provisória do Legislativo enquanto o prédio localizado no Centro Cívico passar por reformas. A readequação completa do imóvel foi anunciada em 2018, por conta de rachaduras e infiltrações que obrigaram até a interdição de parte das galerias pelo Corpo de Bombeiros. A obra deveria ter começado no ano passado, mas foi adiada por conta do repasse de 20 milhões de reais do fundo legislativo para ações de enfrentamento à Covid-19 na cidade.

Como fechou 2020 com cerca de 14 milhões de reais em caixa, a expectativa é para início das obras ainda este ano, com o lançamento da licitação. Enquanto o prédio construído em 1977 for reformado, as atividades legislativas precisarão ser transferidas para outro local. Um deles já está oficialmente descartado: o antigo prédio da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento, na zona leste da cidade, que fica ao lado de outros dois prédios pertencente ao Ministério Público do Trabalho e não foram cedidos pelo governo federal, como explica o presidente Jairo Tamura.

Desde que a reforma foi confirmada, outros locais já foram estudados para receber provisoriamente a sede da Câmara, como a Universidade Estadual de Londrina, o Iapar e o antigo prédio da Claspar, em estado de abandono na zona leste. Segundo Tamura, a inflação de itens ligados à construção civil deve obrigar a mesa diretora a rever os valores da obra.

Por Marco Feltrin

Comentários