QUARTA, 01/11/2017, 19:48

2ª etapa da vacinação contra febre aftosa acontece durante esse mês

Mais de 50 mil bovinos e bubalinos devem ser imunizados só em Londrina e região.

Desde o dia primeiro de novembro, em todo o País, iniciou a segunda etapa da campanha de vacinação conta a febre aftosa, Santa Catarina é o único estado que não participa da ação, por ser considerada área livre da doença sem vacinação desde 2007.  

No Paraná os produtores de bovinos e búfalos devem vacinar todo o rebanho até o final da campanha, dia 30 de novembro.

A médica veterinária da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná – Adapar, Luci Léia de Oliveira Pedraço, aponta que 80 mil bovinos e bubalinos devem ser vacinados em Londrina e Tamarana, 50 mil em Londrina e em Tamarana em média 30 mil, além de outros 9 milhões em todo o estado.

Ainda de acordo com Luci Léia, a não vacinação implica em multa de R$ 96,17 por animal não vacinado do rebanho.

A veterinária ainda cita que a Adapar solicitou recentemente ao Ministério da Agricultura uma auditoria orientativa para mudar o status do Paraná para área livre de febre aftosa sem vacinação. E comenta que não há consenso na iniciativa, e ainda tem resistência de uma parcela dos produtores. Também cita que a mudança de status iria valorizar a exportação da carne produzida no estado.

Assim como o Paraná os estados do Amapá, Acre, Amazonas, Espírito Santos, Roraima e São Paulo também devem imunizar o rebanho de todas as idades. No Paraná a campanha é realizada a cada seis meses, a primeira foi realizada em maio para imunização de bovinos e bubalinos de até dois anos de idade.

Por Bruno Carraro

Comentários