SEGUNDA, 20/04/2020, 06:30

Aeroporto de Londrina atende em horário reduzido há quase um mês

A medida deve seguir pelos próximos 60 dias com possibilidade de prorrogação.

A Infraero informa que o Aeroporto de Londrina (PR) segue operando para pousos e decolagens, sem interrupção na prestação de serviço aeroportuário, conforme as normas do setor. Desde o dia 26 de março, o terminal paranaense está funcionando das 8h às 20h. A medida vale por 90 dias e tem o objetivo de atender às diretrizes dos órgãos de saúde, bem como readequar as operações do aeroporto às demandas existentes em relação a aviação regular, além de garantir a segurança dos passageiros e empregados no combate à pandemia do Covid-19. O atendimento a qualquer voo fora desse horário é realizado por equipes que se encontram em plantão, mediante pedido do operador da aeronave.

Vale ressaltar ainda que o aeroporto londrinense conta com uma série de medidas de combate à pandemia do Covid-19. Todas elas em consonância com as determinações do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), além de órgãos estaduais e municipais. O terminal adotou todos os protocolos de higienização e segurança de passageiros e funcionários. Além disso, intensificou a limpeza; ampliou a oferta de itens de higiene, como sabão, papel toalha e álcool em gel. Reforça ainda a orientação para que as pessoas mantenham distância de pelo menos um metro entre uma e outra.

Além disso, desde o dia 24/1, o terminal está veiculando avisos sonoros da Anvisa em quatro idiomas, sobre cuidados relativos à higienização de mãos, distanciamento entre pessoas, e demais orientações de prevenção ao Covid-19, além de vídeos de orientação do Ministério da Saúde e da Infraero nas telas do Sistema de Informação de Voos, bem como mídias aeroportuárias.

A Infraero recomenda que antes de ir para os aeroportos, passageiros devem checar diretamente com as companhias aéreas se a programação do voo foi mantida ou será alterada.

Para detalhes sobre a suspensão de voos, a Infraero sugere o contato com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que poderá detalhar a malha aérea essencial do transporte aéreo no Brasil; e com as companhias aéreas, responsáveis pela reprogramação de suas operações, para confirmar a situação de voos previamente agendados.

A Infraero não informou a redução no número de voos.

Para mais informações, acesse o site www4.infraero.gov.br/coronavirus.

Por Bruno Carraro

Comentários