QUARTA, 07/04/2021, 19:26

Após renovação de contrato, Epesmel vai ampliar formas de pagamento da Zona Azul

Cartões de crédito e débito vão ser aceitos pelo serviço que estuda ampliação de vagas em outras regiões de Londrina.

Motoristas que utilizam vagas da Zona Azul agora vão ter mais opções de pagamento. Além do dinheiro em espécie ou através do aplicativo Estacione Legal, agora, também é possível contratar o período de estacionamento com cartões de crédito e débito.

Agentes serviços vão ter a disposição, equipamentos necessários para o procedimento. A previsão é de que a novidade esteja em uso ainda este mês.

De acordo com o coordenador da Zona Azul, Wellington Marcati, a novidade foi adotada para ampliar as possibilidades de regularização do estacionamento rotativo e otimizar o trabalho dos agentes de fiscalização.

Ele destaca que as demais formas de pagamento já utilizadas continuarão disponíveis. As máquinas de cartão vão funcionar tanto para compra de tempo e crédito para aplicativo, como também para regularização de pendências.

O coordenador também considera que a novidade acompanha mudanças percebidas no padrão de pagamento dos usuários do serviço que, cada vez mais, optam pelos cartões eletrônicos, em vez do pagamento em espécie.

A nova opção de pagamento faz parte de uma série de outras atualizações que estão sendo estudadas para ampliar o atendimento do serviço à população, como PIX e aplicativos de pagamento digital, além da implantação de pontos de venda conveniados. Essas inovações, no entanto, ainda não têm prazo para serem implantadas no município.

O serviço da Zona Azul é administrado pela Escola Profissional e Social do Menor de Londrina (Epesmel), em contrato com a CMTU, que recentemente foi renovado por mais dez anos.

Marcati explica que com a continuidade dos serviços pela entidade, a ampliação das vagas em outras regiões de Londrina vem sendo estudada, como é o caso da Gleba Palhano e no entorno da Avenida Bandeirantes. Segundo o coordenador, novas áreas da cidade tem apresentado a demanda por rotatividade por conta do grande fluxo dos locais.

O coordenador da Zona Azul estima que até o fim do ano, as primeiras implantações sejam executadas. A Epesmel, responsável pelo serviço no município, é uma entidade assistencial que desenvolve ações sociais com aproximadamente 1400 crianças e adolescentes de Londrina. O valor arrecadado com o pagamento das tarifas da Zona Azul é direcionado à continuidade das atividades.

Por Victor Assis

Comentários