QUINTA, 23/01/2020, 18:35

Castramóvel ainda não tem clínica suporte para começar a rodar

A Clínica suporte que havia sido selecionada pela terceirizada responsável pelos serviços não foi admitida pela prefeitura por falta de estrutura. Um novo prazo de 5 dias foi dado para que as atividades iniciem.

A Clinicão, de Curitiba, terceirizada responsável pelo Castramóvel em Londrina, foi escolhida pela Secretaria de Gestão Pública no mês passado e ainda não conseguiu iniciar as atividades.

A ativação do serviço, que pretende castrar, vacinar e microchipar pelo menos onze mil animais na cidade este ano, tinha a expectativa de iniciar os trabalhos nessa semana, após formar  equipes especializadas.

De acordo com a vereadora Daniele Ziober, que acompanha cada etapa do processo, as equipes foram formadas, mas a clínica suporte obrigatória escolhida pela terceirizada não foi admitida pela prefeitura por falta de estrutura.

Agora a expectativa é que em 5 dias as atividades sejam iniciadas.

A vereadora ressalta que apesar da necessidade urgente do atendimento aos animais, é preciso que tudo seja feito dentro dos critérios estabelecidos em edital para prezar pela qualidade dos serviços prestados.

O trailer do Castramóvel chegou em Londrina, em junho do ano passado e até agora entre procedimentos administrativos e burocráticos o projeto ainda não saiu do papel.

A empresa vai receber quase R$ 1 milhão para realizar o atendimento dos animais por um ano, com possiblidade de prorrogação. Vão ser castrados cães e gatos domiciliados e também semidomiciliados, que passam o dia nas ruas e dormem em casas. A estimativa da prefeitura é de que 30 a 40 animais sejam castrador por dia.

Londrina conta com mais de 60 mil animais nas ruas.

Por Bruno Carraro

Comentários