SEGUNDA, 17/07/2017, 01:00

Central de Materiais Recicláveis recebe primeiro carregamento de resíduos

Nova Unidade vai beneficiar e vender todo o material da coleta seletiva e acabar com os atravessadores.

A Central de Valorização de Materiais Recicláveis começou a operar no mês passado e em pouco mais de 15 dias já recebeu mais de 48 toneladas de resíduos das cooperativas. O funcionamento do espaço com capacidade total depende agora do treinamento dos trabalhadores para os processos de trituração e compactação dos produtos. Essa semana, os 12 trabalhadores que atuam na Central vão receber um treinamento para operar as esteiras e as máquinas de trituração e compactação. Até o fim de julho, a expectativa da CMTU é que a Central esteja funcionando a todo vapor. De acordo com o presidente da Companhia, Moacir Sgarioni, a unidade vai agregar valor ao material reciclável recolhido pela cidade. Sgarioni avalia que a Central representa um avanço para as cooperativas de Londrina.

E os negócios da Central já começaram a surgir. Os contatos com possíveis compradores do material aqui na região e em outros estados já começaram. A Central fica no Parque Industrial José Belinati, na região norte, e é resultado de uma parceria entre a CMTU, as cooperativas e entidades representativas de diversos setores da indústria. É a chamada logística reversa, que obriga as indústrias a realizarem ações para fazer com que o material reciclável retorne à cadeia produtiva. A secretária Municipal do Ambiente, Roberta Queiróz, afirma que a Central vai acabar com a figura do atravessador, que acabava ficando com parte do lucro das cooperativas.

A Central de Valorização de Materiais Recicláveis vai beneficiar plástico, papelão, papel e garrafas PET.

Por Marcos Garrido

Comentários

Publicidade