SEXTA, 27/09/2019, 10:47

Comissão que acompanha caducidade da Sercomtel apresenta relatório final

Preocupação é com o futuro das coligadas 

A Comissão Especial criada na Câmara de Vereadores de Londrina para acompanhar o processo de caducidade da Sercomtel encerrou os trabalhos. O relatório final, com 22 páginas, foi entregue na sessão desta quinta-feira, depois de seis meses de trabalho.

Em 2017, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), solicitou que a Sercomtel apresentasse um plano de recuperação financeira, iniciando o chamado processo de caducidade. Foi apontada a necessidade de um aporte de R$ 116 milhões para que a empresa continuasse oferecendo os serviços de telefonia fixa, móvel e banda larga.

O processo só foi suspenso em março deste ano, quando a Dez de Dezembro, uma das sócias minoritárias da Sercomtel, demonstrou interesse em aportar R$ 120 milhões. Em paralelo, chegaram à Câmara projetos que autorizaram a privatização da telefônica, prevista para 12 de dezembro na Bolsa de Valores de São Paulo.


O relatório, assinado pelos vereadores Eduardo TOminaga, Felipe Prochet e Jamil JAnene, faz algumas ressalvas em relação ao futuro da companhia. A principal delas é a aquisição por parte da prefeitura das coligadas Sercomtel Iluminação e Contact Center, no valor de R$ 7,1 milhões.

Segundo o relatório, a Contact Center tem como principal cliente justamente a Sercomtel Telecomunicações, que não garantiria a continuidade da demanda em caso de privatização. Sem este cliente, a prefeitura teria que investir cerca de R$ 15 milhões por ano na empresa de call center, como explica o relator da comissão, Felipe Prochet.

Por Marco Feltrin

Comentários