TERCA, 22/06/2021, 18:11

Confiança do comércio paranaense volta a crescer em junho, mostra pesquisa da Fecomércio

Indicador teve alta significativa neste mês e ficou acima da média nacional. Avanço da vacinação e bom desempenho do Dia dos Namorados podem ter contribuído para resultado positivo no setor.

Após dois meses abaixo dos cem pontos, a confiança da categoria voltou a crescer. De acordo com a nova pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR) e da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), no mês de junho o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) registrou um crescimento de 8,8%, em comparação ao mês anterior, e subiu para 106,6 pontos.

O percentual paranaense está acima da média nacional, que continua em uma posição desfavorável, apesar de ter registrado o primeiro crescimento neste ano. O levantamento avalia fatores como a expectativa dos empresários e investimentos no setor.

No estado, todos estes pontos apresentaram avanços no último mês. Destaque para o crescimento no índice que analisa as condições atuais dos comerciantes, que apresentou um crescimento de 15%, quando comparado a maio. Em relação ao mesmo período do ano anterior, a alta é ainda mais expressiva, de 106,8%.

Para Rodrigo Schimidt, Coordenador de Desenvolvimento Empresarial da Fecomércio PR, os resultados promissores de junho são reflexo da adaptação do setor às mudanças causadas pela pandemia, como também do aumento da cobertura da vacinação contra a Covid-19 no estado.

Ele afirma que este cenário se confirma quando se avalia a confiança do pequeno empresário paranaense, uma das categorias mais afetadas pela crise do coronavírus. Neste mês, o índice teve um salto de 9%.

Já no caso de companhias com mais de 50 funcionários, a variação mensal apresentou um recuo de 2,4%. Mesmo assim, a categoria continua em posição confortável, com avaliação bem acima dos cem pontos.

Segundo Schmidt, o setor também está mais esperançoso em relação aos próximos meses. Em comparação a junho de 2020, o índice marcou um aumento de mais de 50%.

O Coordenador de Desenvolvimento Empresarial avalia ainda que o atual cenário analisado pela pesquisa também demonstra condições mais favoráveis para a criação de novos postos de trabalho no estado, com um crescimento de quase 5%, quando comparado a maio.

Por Victor Assis

Comentários