TERCA, 26/03/2019, 18:27

Crea encontra irregularidades na acessibilidade do prédio da Prefeitura de Cambé

Apesar de ter sido reformado recentemente faltam adequações nos sanitários e no acesso ao segundo pavimento.

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná - Crea realizou na última sexta-feira uma fiscalização no prédio da prefeitura de Cambé, a fim de apurar a acessibilidade do local. O prédio é da década de 50 e recentemente recebeu melhorias.

De acordo com o Engenheiro Civil e Facilitador de Fiscalização da regional Londrina do Crea-PR, Alexandre Barroso, os fiscais verificaram que as instalações do prédio e do entorno atendem em grande parte aos critérios e parâmetros técnicos estabelecidos na Norma Brasileira Regulamentadora. Mas dois aspectos comprometem as estruturas: faltam as adequações nos sanitários e o acesso ao piso superior é feito somente por escada.

A ação é uma demanda do Ministério Público Estadual.

Em 2018, o Crea-PR realizou a ação em 14 locais somente em Londrina, dentre eles o Hospital Universitário e a Prefeitura de Londrina.

Durante a visita, os agentes fizeram o registro escrito e fotográfico do local, agora todo o relatório é encaminhado a sede do Crea em Curitiba que envia ao MP. Depois o próprio MP deve notificar a administração municipal para que apresente melhorias.

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura de Cambé, as melhorias foram feitas somente no pavimento térreo, como são dois pisos o acesso ao piso superior é possível somente pelas escadas. Porém o piso superior é de gestão técnica e administrativa da prefeitura, onde transitam somente servidores. A parte térrea é de uso da população e atendimento aos munícipes e está dentro dos padrões exigidos. As observações vão ser analisadas e depois de notificada a prefeitura deverá tomar medidas.

A fiscalização foi feita pelo Crea, pelo Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina - CEAL, o Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná - Senge, a Associação dos Deficientes Visuais de Londrina e Região - Adevilon e a Associação de Deficientes Físicos de Londrina - Adefil.

Por Bruno Carraro

Comentários