QUINTA, 07/01/2021, 17:57

Crea-PR fiscalizou mais de 43 mil atividades no ano passado

Mesmo com pandemia, planejamento e uso de novas tecnologias contribuíram para resultado das ações.

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) apresentou levantamento das fiscalizações realizadas no ano de 2020. Segundo o balanço, mais de 43 mil atividades foram verificadas em todas as cidades do estado, com o objetivo de combater o exercício ilegal da profissão e supervisionar a atuação dos profissionais.

De acordo com Alexandre Barroso, facilitador de fiscalizações do Crea na regional de Londrina, a utilização de recursos tecnológicos, como georereferenciamento, e maior planejamento das ações, contribuíram para o número de atividades verificadas, mesmo diante da pandemia.

Durante as fiscalizações mais de 11 mil irregularidades foram identificadas, sendo 62% referente ao exercício ilegal da profissão, como profissionais não habilitados ou empresas que não possuíam responsáveis técnicos. De acordo com Barroso, o percentual representa um bom resultado das ações realizadas pelo Conselho.

Ele ainda destaca que, ao longo de 2020, o Crea realizou 7.085 regularizações de processos de anos anteriores. Com isso, empresas se registraram ao Conselho, passaram a contar com profissionais habilitados para as atividades, entre outras notificações identificadas pelo órgão.

De acordo com Barroso, a macrorregião de Londrina realizou quase 1800 fiscalizações, resultando em um índice de identificação do exercício ilegal de 73%, um percentual acima da média estadual.

O facilitador de fiscalizações do Crea-PR cita que a previsão para 2021 é de dar continuidade à utilização de recursos tecnológicos durante a atuação do Conselho, com inovações e possibilidade de aplicação de modelo híbrido, a medida em que a situação epidemiológica do estado se normalize. Para ele, as mudanças desenvolvidas tornarão o serviço de fiscalização mais eficiente e assertivo.

Barroso ainda destaca o auxílio da população para os resultados obtidos ao longo do ano. As denúncias de irregularidades podem ser feitas sem identificação através do site do Conselho, como também pelo aplicativo para smartphone, disponível para Android e IOS, além do telefone 0800 041-0067.

Por Victor Assis

Comentários