SEGUNDA, 13/01/2020, 16:54

Dezoito presos do regime semiaberto não voltaram ao sistema após o saídão de Natal e Ano Novo

Coordenador do Depen diz que número representa 4% do total e está dentro da média histórica.

O retorno dos presos liberados para passar o Natal e o Ano Novo com a família deveria ter ocorrido até a última quarta-feira. Mas, dos 447 detentos que tiveram direito ao benefício, 18 não voltaram ao Centro de Reintegração Social de Londrina, o Creslon, e a outras unidades do sistema que também recebem presos do regime semiaberto. Oito deles no Natal e dez no Ano Novo.

O coordenador regional do Departamento Penitenciário Estadual, Depen, Reginaldo Peixoto, diz que o número representa 4% do total e está dentro da média histórica. No ano passado, 12 detentos não voltaram. O coordenador do Depen explica que o judiciário já foi notificado da situação e todos os 18 presos que não retornaram, agora são considerados foragidos do sistema prisional e já têm, inclusive, mandados de prisão expedidos.

Reginaldo Peixoto explica que a maioria dos presos do regime semiaberto fica mesmo no Creslon, mas uma parte, que tem problemas de relacionamento com outros detentos, acaba sendo transferida para diferentes unidades do sistema prisional.

O coordenador regional do Depen diz ainda que a maioria dos que não retornou já tinha cumprido boa parte das penas e estava bem perto de deixar o sistema prisional. Ele explica que, pela lei, todos os presos que já passaram para o regime semiaberto têm direito a visitar os familiares mensalmente e passar pelo menos um dia em casa.

Caso seja recapturado, o preso não pode ter a punição aumentada. Pela lei, ele deve retornar ao sistema para cumprir o restante da pena, mas agora como detento do regime fechado.

Por Marcos Garrido

Comentários