TERCA, 11/08/2020, 19:16

Governo do Estado autoriza reabertura de Parques Estaduais

Dezoito unidades de conservação paranaenses voltam a funcionar com restrições neste sábado, mas reabertura da Mata dos Godoy vai depender de mudanças em decreto municipal.

O Instituto Água e Terra liberou a reabertura de 18 Parques Estaduais a partir deste sábado. As unidades de conservação, que estavam fechadas por causa da pandemia do novo coronavírus, vão reabrir, mas com restrições, como o uso obrigatório de máscara, disponibilização de álcool gel e medição da temperatura dos visitantes na entrada, além de outras medidas de prevenção à Covid-19.

Para justificar a medida, o Governo do Estado apontou a importância da prática de atividades físicas e de lazer ao ar livre para a saúde da população. No caso do Parque Estadual da Ilha do Mel, a reabertura depende ainda de aprovação da Secretaria Municipal de Saúde. O Parque Estadual de Vila Velha, concedido recentemente à iniciativa privada, só deve ser reaberto em setembro.  Em Londrina, apenas o Parque Estadual Mata dos Godoy faz parte da lista divulgada pelo estado.

De acordo com o diretor de Patrimônio Natural do Instituto Água e Terra, Rafael Andreguetto, todos os 18 parques foram vistoriados por técnicos da instituição para avaliar a possibilidade de reabertura.

Para evitar aglomerações, estão proibidos eventos, acampamentos e a prática de esportes coletivos dentro dos parques estaduais.

Na direção oposta, a Prefeitura de Londrina decidiu manter os parques, praças, ciclovias e outros espaços públicos fechados por mais uma semana. Um novo decreto, publicado na manhã desta terça-feira, prorrogou até segunda da semana que vem a proibição de uso desses locais, apesar do prefeito ter anunciado, por duas vezes nos últimos dias, a reabertura deles.

Pesaram na decisão, os alertas do Coesp feitos no relatório da última quinta-feira, quando o órgão consultivo do Município alertou para os baixos os índices de isolamento social da cidade, que estariam inferiores a 37% e apontariam, inclusive para a possibillidade de medidas mais rígidas caso permaneçam na mesma direção.

O Instituto Água e Terra informou que caso o município onde está a Unidade de Conservação não autorize seu funcionamento, a decisão deve ser respeitada, seguindo decisão do Plenário do Supremo Tribunal Federal, que garantiu autonomia aos Municípios para legislar sobre medidas relacionadas à pandemia.

Em nota, a Prefeitura de Londrina informou que, por enquanto, nenhuma mudança em relação à reabertura dos parques aqui na cidade, por conta do Decreto Municipal que fechou os espaços. E que qualquer alteração vai depender de um plano de retomada das atividades nesses locais, que ainda está sendo elaborado.

Por Marcos Garrido

Comentários