QUARTA, 26/05/2021, 08:00

Ippul tem projeto para transformar fundos de vale em parques lineares

Áreas verdes serão equipadas com pista de caminhada, ciclovias, parquinhos, entre outros atrativos

Representantes do Ippul apresentaram na Câmara de Vereadores de Londrina os detalhes do programa de parques
lineares. São espaços públicos que acompanham as cinco maiores bacias hidrográficas da cidade, os ribeirões
Jacutinga, Lindoia, Limoeiro, Cafezal e Cambezinho, que dá origem ao lago Igapó. Estas áreas verdes em fundo de
vale serão transformadas em parques com pista de caminhada, ciclovias, parquinhos, academias ao ar livre, pista de
skate, entre outros atrativos.

Os fundos de vale são preservados em Londrina desde a década de 50, graças à primeira lei de zoneamento da
cidade, pioneira no Brasil em garantir a conservação das áreas verdes.
Segundo a gerente de Projetos Urbanísticos e Edificações do Ippul, Amanda Salvioni Sisti, os projetos iniciaram em
2014, com a promessa de execução com recursos do BID, Banco Interamericano de Desenvolvimento, o que não se
concretizou. O projeto foi retomado dois anos depois e está sendo elaborado em acordo com as diretrizes do Plano
Diretor.

Para o presidente do Ippul, Tadeu Felismino, além de oferecer opções de lazer e ampliar o contato do londrinense com
a natureza, o projeto dos parques lineares também pretende resolver deficiências ambientais da cidade.


Londrina possui mais de 80 cursos d’água dentro do perímetro urbano, que compõe as cinco bacias hidrográficas a
serem contempladas nos projetos urbanísticos e paisagísticos, que podem ser conferidos na íntegra no site
ippul.londrina.pr.gov.br, na seção projetos urbanísticos, parques lineares.

http://ippul.londrina.pr.gov.br/index.php/projetos-urbanisticos/parques-lineares.html

Por Marco Feltrin

Comentários