SEXTA, 27/08/2021, 15:47

Polícia prende mais um suspeito de agressão contra mulher deixada em buraco no centro de Londrina; mandante do crime segue foragido

Detido nesta sexta-feira também é acusado de cometer um homicídio na Vila Casoni em janeiro do ano passado.

A Delegacia de Homicídios de Londrina realizou mais uma operação nesta sexta-feira (27) no âmbito do inquérito que apura a agressão cometida contra a artesã Juliana Aparecida de Almeida, de 32 anos, no mês passado. A mulher foi brutalmente espancada por pelo menos seis pessoas e deixada para morrer em um buraco num mocó da rua Chile, na área central da cidade. A polícia, que já tinha prendido dois homens e duas mulheres por participação no crime, prendeu mais um homem na operação desta sexta também por envolvimento no caso. O detido é acusado ainda de cometer um homicídio na Vila Casoni em janeiro do ano passado. Ele teria assassinado a tiros um homem no quintal de uma casa.

O delegado de Homicídios, João Reis, disse que, em relação à agressão cometida contra Juliana, os trabalhos continuam, uma vez que o mandante do crime, responsável por chefiar o tráfico de drogas na região, segue foragido.

Por Guilherme Batista

Comentários