QUARTA, 19/06/2019, 19:13

Professores estaduais dizem que paralisação é por tempo indeterminado e que fim dela depende do Governador

Presidente da APP Sindicato afirma que categoria acumula perdas de 17% em três anos e que para suspender paralisação Governo precisa pagar, pelo menos, a reposição dos últimos doze meses.

A assembleia da Regional Norte da APP-Sindicato, realizada nesta quarta-feira, serviu para organizar o movimento e definir alguns detalhes da paralisação. A greve dos professores e funcionários das escolas públicas estaduais foi aprovada em Assembleia Geral da categoria realizada na semana passada em Curitiba.

O presidente da APP Sindicato-Londrina, Márcio André Ribeiro, explica que mais de sete reuniões com o Governo já foram realizadas e nada foi decidido. Ele afirma que a categoria reivindica, pelo menos, a reposição da inflação dos últimos doze meses, de 4,98%, e que o Governo tem recursos para atender a demanda dos professores.

Márcio André diz que a greve é por prazo indeterminado e que o fim dela depende apenas do Governador. O presidente da APP Sindicato Londrina afirma que outras categorias de servidores também estão mobilizadas, entre elas as da área da Segurança Pública, e que ainda há tempo para o Governador dar uma resposta ao funcionalismo público.

Segundo Márcio André Ribeiro, os professores, assim como outras categorias, estão com os salários congelados desde 2016 e acumulam perdas de mais de 17% nos salários nesse período.

Por Marcos Garrido

Comentários

Publicidade