SEGUNDA, 24/06/2019, 06:20

Programa Sinapse de Inovação seleciona duas pesquisas da UEL que atendem a área de saúde

Um software para uso em UTI Neonatal e o outro é um game para crianças com diabetes.

O Programa Sinapse da Inovação, criado em 2008, investe em pesquisas de projetos selecionados e aprovados depois de várias seleções.

Só a região norte de Londrina contou com mais de 70 ideias selecionadas. O principal objetivo do programa é incentivar o empreendedorismo inovador por meio da transformação em negócios de sucesso com a oferta de recursos financeiros e capacitações.

A Universidade Estadual de Londrina – UEL contou com duas pesquisas aprovadas que vão receber R$ 40 mil cada para darem andamento no projeto.

A primeira é um software, destinado para uso em hospitais, que vai receber informações dos pacientes da UTI Neonatal e manter atualizados todos os cálculos e prescrições de remédios para a manutenção da vida dos bebês em tratamento.

De acordo com o professor, Jacques Duílio Brancher, do Departamento de Ciências da Computação, do Centro de Ciências Exatas da UEL, responsável pela pesquisa, hoje a dosagem de medicamentos é aplicada conforme o peso do paciente e de forma manual,  com o software a situação muda, sendo aplicado em um sistema automaticamente. A ideia surgiu quando o filho precisou ficar internado na UTI.

A segunda pesquisa aprovada é o Gamellito Adventures é um game desenvolvido para crianças com diabetes.

O projeto é da equipe do Centro de Educação, Comunicação e Artes da UEL, do Departamento de Design, da professora Rosane Fonseca de Freitas Martins.

A proposta é educativa e lúdica para a área da saúde da criança. Ela aprende a conviver com a doença no dia a dia por meio do game.

O programa será executado pelo governo do estado por meio da Celepar e Fundação Araucária, com operação da Fundação Certi e apoio do Sebrae e Fiep Paraná.

Por Bruno Carraro

Comentários