SEXTA, 10/09/2021, 18:19

Sanepar pede apoio da população para reduzir consumo de água até que abastecimento seja normalizado

Companhia registrou dificuldades para recuperar sistemas em algumas cidades após temporal dos últimos dias.

As fortes chuvas que atingiram a região comprometeram ainda mais a situação do abastecimento de água em alguns municípios. Por conta do temporal as redes elétricas de diversos locais foram danificadas, dificultando a recuperação dos sistemas de bombeamento.

Somado aos prejuízos e estragos, a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), registrou um aumento expressivo no uso de água em cidades como Jandaia e Grandes Rios, que foram afetadas pela tempestade.

Antônio Gil Gameiro, gerente-geral da Sanepar no setor Nordeste, que atende a 75 municípios das regiões norte e norte pioneiro, explica que, por conta dos baixos níveis dos mananciais, a recuperação destas estruturas pode ser prejudicada e pede o apoio da população para evitar o consumo além do necessário neste momento.

Além dos esforços para normalizar o abastecimento nas cidades atingidas pelo temporal, Gameiro também demonstra preocupação em relação à estiagem prolongada que vive o estado. Segundo ele, o volume acumulado ao longo da última semana não foi suficiente para resolver o problema da seca e destaca que o uso consciente da água é fundamental para que o cenário não se agrave.

A previsão é de que essa situação apresente uma melhora a partir do mês de outubro, com a chegada das chuvas de verão, que devem trazer certo alívio ao estado. A Sanepar orienta que os paranaenses reduzam o consumo de água com medidas simples, como tomar banhos mais curtos e não usar a mangueira para limpar as calçadas.

De acordo com o balanço do Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar), a região de Londrina registrou 18 milímetros de chuva na última semana. O volume é superior a todo o acumulado do mês de agosto. Apesar disso, a situação continua grave.

Até o mês de novembro segue valendo o decreto que estabelece situação de emergência hídrica em todo o estado. A medida permite que empresas de saneamento realizem rodízios de água e outras ações para garantir o abastecimento aos municípios.

Por Victor Assis

Comentários