QUARTA, 29/04/2020, 19:23

Sindicato dos professores e servidores da educação do estado pede aos deputados a retirada do projeto de lei do governo do estado que extingue cargos de agentes educacionais

Para a categoria mais de 30 mil profissionais podem perder o emprego por causa da medida que terceiriza os serviços de limpeza, merenda e administrativo das escolas.

O sindicato dos professores e servidores da educação do estado – APP Sindicato enviou uma carta os deputados estaduais solicitando que o projeto de lei do executivo estadual que extingue cargos de agentes educacionais das escolas seja retirado de pauta.

O projeto foi enviado no dia 24 de março para a Assembleia Legislativa do Paraná - ALEP, autorizando a terceirização de diversos serviços públicos e a extinção de cargos existentes.

De acordo com o presidente da APP Sindicato, Hermes Leão, a medida poderá afetar servidores da saúde e da educação. No setor educacional serão extintos segundo ele os cargos de agentes educacionais 1 e 2. Isso envolve serviços de limpeza das escolas, as merendeiras e setores administrativos, como secretários de escolas. Esses serviços seriam terceirizados para beneficiar empresas.

Para a categoria o projeto tem que ser retirado de pauta, principalmente porquê o tema não foi debatido com os possíveis prejudicados pela medida.

Ainda de acordo com Hermes serão mais de 30 mil profissionais envolvidos que podem ter os cargos comprometidos.

No fim da tarde, depois da entrevista com o representante da categoria, apesar do pedido aos deputados o projeto foi votado e aprovado ontem, quarta-feira, na Alep.

O governo do estado, por meio da assessoria de comunicação da Secretaria Estadual de Educação emitiu nota à nossa reportagem sobre o pedido do sindicato.

A nota diz o seguinte:

“O projeto aprovado não prejudica os servidores concursados, que continuarão em seus cargos até a aposentadoria. O PL faz com que a Educação foque em sua atividade fim, que é educar, modernizando o Estado, como um todo. Na Educação são cerca de 16.500 servidores, que hoje não exercem a função fim da Secretaria que é educar. Com o PL, estes cargos, como merendeiras e cozinheiras, serão extintos a medida que as pessoas se aposentem.”

Por Bruno Carraro

Comentários