SEGUNDA, 23/05/2022, 14:05

Últimos dias para acertar as contas com o Leão do Imposto de Renda

Prazo acaba na semana que vem e ainda tem muito londrinense que não entregou a declaração. 

Com o prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física chegando ao fim, na próxima terça-feira, 31, a correria tomou conta dos escritórios de contabilidade da cidade. Apesar daquela velha recomendação e do fato de que quem entrega primeiro recebe a restituição também primeiro, não tem jeito, muita gente acaba deixando mesmo para última hora.

 

Na área da Delegacia Regional da Receita, que vai do norte pioneiro até Apucarana, a previsão é receber pouco mais de 300 mil declarações, mas até o último balanço disponibilizado pelo órgão, apenas 214 mil tinham sido entregues. Em Londrina, dos 131 mil contribuintes que devem prestar contas com o Leão, a  Receita só tinha recebido pouco mais de 89 mil declarações.

 

O presidente do SESCAP, Sindicato das Empresas de Assessoramento e Serviços Contábeis de Londrina e Região, Marcelo Esquiante, diz que o escritório dele está fazendo cerca de 400 declarações agora em 2022, número que vem aumentando ano a ano, principalmente pela não correção da tabela do IR.

 

Marcelo Esquiante diz ainda que o grande problema de deixar para a última hora é achar que vai dar tempo e no fim das contas, pela falta de um ou outro documento, a declaração não é entregue ou é enviada com erro.

 

20-05 BALANÇO IR  1

INICIO: as vezes / FIM: os clientes

 

O presidente do SESCAP explica que com a prorrogação do prazo pelo governo federal, muita gente acabou adiando a entrega. E para evitar cair na chamada malha fina nessa correria de última hora, ele diz que o melhor é se organizar e juntar todos os documentos antes de começar a fazer a declaração.

 

E entre os principais erros que levam a isso está a omissão de rendimentos, quando o contribuinte não inclui na declaração valores recebidos, inclusive por dependentes, e a dedução de despesas médicas não autorizadas pela lei.

 

Marcelo Esquiante explica que vacinas, honorários de enfermeiros ou cuidadores, e medicamentos comprados em farmácias, por exemplo, não são dedutíveis.

 

Em todo o Paraná, a previsão da Receita Federal é de que sejam entregues mais de 2 milhões de declarações.

 

REPÓRTER MARCOS GARRIDO

Por Marcos Garrido

Comentários