DOMINGO, 28/10/2018, 20:51

Apesar da campanha tensa e recheada de acusações graves, o que se viu nas ruas e nos locais de votação de Londrina neste domingo foi um clima de tranquilidade

Para a justiça eleitoral o balanço da eleição na cidade foi positivo e nenhum crime eleitoral ou ocorrência grave foi registrada.

A opinião geral de quem já passou por algumas eleições era de que o país nunca teve uma campanha com ânimos tão acirrados como esta. Existia a expectativa de um domingo com clima tenso e possíveis conflitos. Foi uma campanha em que as redes sociais ocuparam papel de destaque e foram o principal veículo das ofensas entre as candidaturas e os eleitores dos dois lados. E nesse cenário de extrema polarização, as fakenews tomaram conta das redes sociais e contribuíram fortemente para esse clima de tensão no ar.

Mas, o que se viu nas ruas e nas seções eleitorais foi o oposto disso. Por todos os locais de votação que a reportagem da CBN Londrina passou nenhum incidente, e os relatos dos eleitores, por toda a cidade, apontavam também para esse clima de paz.

O empresário Carlos Alberto Paralego diz que votou sem problema e destacou a tranquilidade nos locais de votação neste domingo.

A analista judiciária Marina Gomes votou no finalzinho da tarde, quase perdeu a hora depois de participar de uma confraternização, e diz que encontrou um clima de paz nas ruas e na casa dos amigos. 

A dona de casa Eliana Bernardo foi às urnas logo cedo e também elogiou o clima de tranquilidade e a rapidez para votar.

A auxiliar da justiça eleitoral, Renata Braga da Silva, trabalhou no colégio Positivo, da avenida Maringá, e avalia que o fato de ter sido uma eleição com apenas um cargo agilizou o processo. E sem as filas, o resultado foi eleitores mais tranqüilos e nenhum conflito.

O gerente Arnaldo Salvassato votou no colégio Universitário e diz que foi muito rápido. Descrente com a política ele também achou que encontraria um clima mais pesado nas ruas.

O juiz eleitoral, Rodrigo Bressan, avalia que foi um segundo turno bem tranqüilo e sem o registro de crimes eleitorais ou outras ocorrências graves.

Segundo o juiz, os três casos de crime eleitoral que chegaram à justiça londrinense foram registrados no primeiro turno, dois deles relativos a boca de urna e o terceiro de um eleitor que teria gravado um vídeo na cabine de votação.

Por Marcos Garrido

Comentários