SEGUNDA, 19/07/2021, 19:21

Aulas presenciais na rede municipal recomeçam no dia 2 de agosto, de forma escalonada e híbrida

Apesar de expectativa da Secretaria de Educação, retomada ainda depende da aprovação do Ministério Público, que tem 15 dias para finalizar parecer sobre plano apresentado pelo Município.

As atividades presenciais na rede municipal de ensino seguem suspensas até 30 de julho e apenas os alunos com alguma dificuldade vêm sendo atendidos, individualmente, uma vez por semana. Mas, com a entrega do plano de retomada das aulas, a Prefeitura agora se prepara para uma nova realidade. E essa volta, que tem previsão de ocorrer no dia 2 de agosto, uma segunda-feira, vai ser escalonada e híbrida, começando pelos estudantes mais velhos, do 5º ano, e em sistema de revezamento, com metade da turma indo para a escola a cada semana. A previsão é que todos os meses, uma nova série volte às aulas presenciais.

A Secretaria Municipal de Educação diz que os representantes das unidades e os pais puderam dar sugestões ao Plano. Além disso, a pasta informou que seguiu recomendações da UNICEF e outros órgãos, como os Conselhos Municipais e Estaduais de Educação. E agora aguarda a liberação da Secretaria de Saúde e do Ministério Público.

Entre as medidas do Plano, a secretária Municipal de Educação, Maria Thereza Paschoal de Moraes, destacou a série de regras e protocolos para as escolas, como a desinfecção regular dos banheiros, das áreas de circulação comuns e das mesas e carteiras dos alunos, além de medidas de segurança alimentar, entre outras.

Maria Thereza Paschoal de Moraes diz que o plano prevê também a compra de termômetros infravermelhos, protetores faciais e Equipamentos de Proteção Individual para os professores e máscaras para as crianças, além de tapetes para desinfecção dos pés e materiais escolares individuais.

A promotora Josilaine César, titular da Promotoria de Proteção das Crianças e Adolescentes, informou à reportagem da CBN Londrina na tarde desta segunda-feira  que já recebeu o plano e que tem 15 dias para analisar o documento.

A secretaria Municipal de Educação diz que vai aguardar o parecer do Ministério Público e destacou a boa relação entre as duas instituições. Outra novidade da retomada das aulas presenciais é que os alunos não vão ter recreio.

O plano também prevê que os alunos não poderão levar mochilas para as salas e os materiais de uso diário vão permanecer nas próprias escolas.

O plano de retomada, apresentado na última sexta-feira ao MP, foi uma determinação da Vara da Infância e da Juventude. Na decisão, a magistrada alegou violação aos direitos das crianças e adolescentes e acatou o argumento da promotoria de que era necessário garantir educação presencial de forma igual aos alunos das redes particular e pública.

Por Marcos Garrido

Comentários