TERCA, 21/01/2020, 19:42

Casos de dengue aumentam quase 5.000% no Paraná em relação ao ano passado

Boletim semanal divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde mostra que são mais de 1.500 novos casos em apenas uma semana.

O boletim semanal da dengue, divulgado nesta terça-feira pela Secretaria da Saúde do Paraná, mostra um aumento de mais de 25% na quantidade de casos de dengue em todo o estado. Foram registradas pouco mais de 7.600 confirmações; 1.550 mais que na semana passada, quando o boletim somava 6 mil casos. Quando comparados aos números do mesmo período do ano passado, o aumento chega a quase 5.000%.

O balanço da dengue no estado foi apresentado ao governador Ratinho Júnior, durante a reunião semanal com o Secretariado. No total, são 24 municípios em situação de epidemia. Aqui na região norte, a novidade da semana é a entrada de Bandeirantes na lista.

O secretário Estadual da Saúde, Beto Preto, afirma que apesar do aumento expressivo do número de casos, o trabalho do Comitê Intersetorial, formado por diversas secretarias e órgãos, vem funcionando em vários municípios e deve ser implementado também em outras cidades. O secretário destaca a transparência das informações divulgadas pelo Governo em relação à dengue.

Outros 27 municípios estão em situação de alerta. Entre as cidades que apresentam casos graves de dengue, com pacientes em tratamento, estão, além de Londrina, Foz do Iguaçu, Cianorte, Colorado, Florestópolis, Ibiporã, Porecatu, Cornélio Procópio e Sertaneja. Em todo o estado, as cidades com maior número de casos confirmados até agora são: Inajá, com 577; Nova Cantu, com 569; Paranavaí, com 549, e Quinta do Sol, com 440.

Beto Preto ressalta o avanço do sorotipo 2 da dengue no estado, o mais resistente, e que representa hoje mais de 59% dos casos registrados.

Nesta quarta-feira, o Comitê Intersetorial da Dengue no Paraná realiza uma videoconferência sobre a instalação e o funcionamento de gabinetes em situação de emergência, com transmissão para as 22 Regionais de Saúde Estado. Foram convidados prefeitos e representantes de órgãos públicos e da sociedade civil para a videoconferência.

Por Marcos Garrido

Comentários