TERCA, 25/05/2021, 18:40

Comércio paranaense está mais inseguro com agravamento da pandemia no estado, revela pesquisa Fecomércio

Indicador registrou queda pelo segundo mês consecutivo, mas empresas de grande porte continuam em posição otimista.

A redução de 5% no índice que mede a confiança do empresário do comércio paranaense fez com que o nível ficasse abaixo dos 100 pontos no mês de maio, o que representa uma situação desfavorável para o setor, após sete meses de um cenário considerado satisfatório.

Os dados são da pesquisa mensal realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR) e pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Rodrigo Rosalem, diretor do Sistema Fecomércio PR, explica que o recuo do indicador tem relação com o avanço da pandemia no estado, que nas últimas semanas vem registrando aumento no número de casos e mortes pela Covid-19, além da ampliação de medidas restritivas, como a suspensão de atividades não-essenciais em algumas regiões do estado.

No mês de abril, o indicador registrou uma queda ainda mais acentuada, de 6,3%. Mas, o levantamento da entidade mostra que a tendência não é percebida pelas empresas de grande porte, com mais de 50 empregados. Na contramão do índice geral, esta categoria apresentou um ligeiro aumento na confiança, em comparação ao mês anterior, e continua acima dos 100 pontos.

Apesar da redução significativa no otimismo do empresariado paranaense no mês de maio, Rosalem afirma que o início da campanha nacional de vacinação faz com que o setor permaneça com esperança de uma retomada econômica mais consistente nos próximos meses.

A pesquisa da Fecomércio PR mostra ainda que mais da metade dos empresários do setor esperam novas contratações. No entanto, 61% do segmento não pretende fazer investimentos significativos, enquanto quase 13% avaliam o nível de aplicação como expressivo.

Por Victor Assis

Comentários