TERCA, 14/04/2020, 18:33

Condomínios atrasados devem ter taxas de juros reduzidas e renegociadas nesse período de pandemia

Mas representante do Sindicato da Habitação e Condomínios alerta os moradores de prédios a terem bom senso e só deixarem de pagar em casos de extrema necessidade.

Com a pandemia do Coronavírus, as medidas de isolamento social e decretos dos governos estadual e municipal colocaram muitos trabalhadores com redução da renda de forma considerável e o pagamento de serviços básicos como o condomínio acaba pesando no orçamento da família nesse momento.

Alguns condomínios mandam para o cartório com 60 dias de atraso, outros esperam 90 dias e nesse momento de acordo com a advogada que representa o Sindicato da Habitação e Condomínios de Londrina e Região – Secovi, Adiloar Franco Zemuner, os administradores dos condomínios devem ter bom senso e não cobrar as taxas de juros e enviar para protesto. Porém o alerta também é para os condôminos que não deixem de pagar em caso de extrema necessidade. É preciso fazer uma negociação que não atrapalhe ambas as partes.

A advogada explica ainda que deve evitar mudanças nesse período, mas se houver necessidade fazer com extremo rigor de prevenção à transmissão.

Sobre o uso de espaços de lazer, piscina e playground do condomínio esse é proibido.

Já receber visitas é possível, mas sem fazer reuniões com mais de 5 ou 6 pessoas ao mesmo tempo.

Adiloar ressalta que o bom senso na hora da cobrança do aluguel também deve ser seguido pelas imobiliárias. O desconto pontualidade deve ser mantido, mesmo se ocorra atraso por parte do locatário.

Por Bruno Carraro

Comentários