QUARTA, 01/07/2020, 08:25

Corregedor geral vai à Câmara prestar contas sobre servidores acusados de receber auxílio emergencial do governo

Vereador critica forma como os dados foram expostos pelo tribunal de contas do estado

O corregedor geral do município de Londrina, Alexandre Trannin, foi convidado a participar da sessão da Câmara de Vereadores para explicar o andamento das investigações sobre servidores públicos que teriam recebido irregularmente o auxílio emergencial do governo federal.

 

Um levantamento do Tribunal de Contas do Estado apontou que 256 servidores da prefeitura de Londrina teriam solicitado os 600 reais do benefício. Segundo Trannin, 169 pessoas receberam o benefício de forma involuntária, por já estarem cadastrados anteriormente em programas assistenciais.

Até agora, 54 servidores devolveram os valores, totalizando cerca de 60 mil reais. Outros 13 justificaram o recebimento por serem estagiários que já haviam encerrado o vínculo com o município.

 

O vereador Rony Alves criticou a forma com os dados foram expostos pelo Tribunal de Contas do Estado, manchando a imagens de beneficiários que tinham direito a receber os valores. Também sobrou para a imprensa que, segundo o vereador, generalizou a classe dos servidores públicos.


O corregedor afirmou que ficou sabendo das irregularidades pela imprensa.

Por Marco Feltrin

Comentários