QUARTA, 27/05/2020, 17:40

Dia de votação importante na Câmara de Vereadores de Londrina

Depois de aprovação apertada de projetos de empréstimos do Executivo na última sessão, expectativa é de uma quinta-feira quente na Casa com a votação de mais uma proposta de financiamento, dessa vez para a Sercomtel Telecom.

Pela votação apertada de terça-feira, 11 a oito nos três projetos, quando a Casa autorizou o Executivo a tomar empréstimos da ordem de R$ 100 milhões para a iluminação LED e o recape asfáltico da cidade, a sessão desta quinta- feira na Câmara promete ser de mais polêmica.

É que uma quarta proposta também do Executivo e que estava na pauta da última sessão, mas foi retirada, volta a ser discutida pelo plenário para votação: um outro empréstimo de R$ 30 milhões, dessa vez para a chamada reestruturação da Sercomtel Telecom.

O vereador Eduardo Tominaga, do DEM, um dos que votou contra os três empréstimos para a iluminação e o recape, diz que no caso do projeto desta quinta-feira, que autoriza o empréstimo para a operadora londrinense faltaram dados e números que justifiquem o novo investimento milionário na empresa municipal.

Em relação aos projetos aprovados na terça-feira, que envolvem um empréstimo de R$ 70 milhões para implantação de 100% de iluminação LED na cidade e outros R$ 30 milhões para a recuperação asfáltica, o vereador diz que as duas propostas são importantes para o Município.

Mas, afirma que votou contra os projetos por conta da grave crise atual, que já tem reflexos inclusive na arrecadação do Município, de acordo com a própria Prefeitura. Tominaga cita ainda o fato de um dos empréstimos estar vinculado ao Euro, outro ponto que o levou a ser contrário à proposta.

Se por um lado a oposição questionou a dívida a ser feita pelo Município em um momento como o atual, a base do prefeito na Casa defendeu com unhas e dentes a importância dos recursos para a cidade.

O vereador Jairo Tamura, do PL, líder do Prefeito Marcelo Belinati na Câmara, explica que as propostas do recape e da iluminação em LED são uma contrapartida do Município para projetos que vinham sendo negociados com o Governo do Estado desde o ano passado e defende as condições do negócio e a importância deles para a cidade.

Sobre a conveniência de contrair empréstimos desse porte em um momento de crise, o vereador reconheceu a dificuldade atual, mas disse que a cidade não pode parar e que todos os investimentos envolvidos nos dois projetos vão movimentar a economia local, além de reduzir os gastos com a iluminação para o Município.

Por Marcos Garrido

Comentários