TERCA, 24/11/2020, 15:05

Mais de 47 mil candidatos se inscreveram para o PSS

Processo seletivo, que foi alvo de protestos da APP-Sindicato, prevê a contratação de pelo menos 4 mil professores para 2021

Apesar das manifestações e dos protestos da APP-Sindicato, inclusive com a ocupação da Assembleia Legislativa na semana passada, o Processo Seletivo Simplificado que prevê a contratação de professores temporários para a rede estadual de ensino em 2021, terminou nesta segunda-feira com pouco mais de 47 mil profissionais inscritos. As principais queixas eram em relação à realização do processo durante a pandemia e ao fato de profissionais do grupo de risco da Covid-19 poderem participar, mas sem a certeza de quando vão começar a trabalhar.

A prova objetiva está marcada para o dia 13 de dezembro e será realizada em todas as cidades-sede dos Núcleos Regionais de Educação. De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, no dia da avaliação será adotado o protocolo sanitário da empresa que organiza a prova, além de determinações da Sesa.

Além da prova subjetiva, que é classificatória e terá questões relacionadas à área que o candidato quer lecionar, também contam o tempo de serviço e a titulação, critérios que já eram usados antes. De acordo com a Secretaria de Educação, depois de negociar com a categoria ficou decidido que não haverá redação e banca como critérios de avaliação.

O PSS prevê a contratação de, pelo menos, 4 mil professores para 2021. Mas, segundo a Secretaria é grande a chance de haja uma ampliação das vagas. O salário máximo pode chegar a pouco mais de R$ 3.700.

De acordo com a pasta, parte dos profissionais aprovados agora vai substituir professores do grupo de risco da Covid-19 que não podem lecionar presencialmente. A Secretaria de Educação decidiu abrir o processo seletivo para todos e garantiu que a classificação do candidato será mantida, mas ele só será convocado para as aulas assim que acabar a pandemia.

Por Marcos Garrido

Comentários