QUARTA, 19/02/2020, 19:45

Medicamento para esquizofrenia deve chegar somente em 20 dias

Mãe de paciente que está sem o medicamento desde janeiro está vivendo um pesadelo sem o medicamento.

O medicamento Clopixol é oferecido aos pacientes com esquizofrenia pela Secretaria Municipal de Saúde e está faltando nas farmácias da rede municipal desde o dia 8 de janeiro.

O medicamento é fundamental para quem tem a doença e não é a primeira vez que falta.  Em novembro de 2017, a CBN Londrina mostrou que os pacientes com esquizofrenia da cidade estavam, há dois meses, sem o medicamento Clopixol, fornecido pela Secretaria Municipal de Saúde.

No fim do mês passado nossa reportagem cobrou a Secretaria Municipal de Saúde, e a promessa seria de uma compra emergencial.

Mas ainda não foi feita a compra e a previsão é somente para daqui há 20 dias.

A aposentada Juraci Cardoso conta que o filho, de 43 anos, é esquizofrênico e fica fora de controle quando não toma a injeção. Ela diz que são duas ampolas mensais. Ela conta que precisou chamar ajuda para segurarem o filho que fica desequilibrado.

Aos 70 anos, dona Juraci diz que a vida se transforma em um pesadelo toda vez que o filho fica sem o Clopixol. Ela procurou a Ouvidoria da Prefeitura e o Ministério Público.

Em nota a assessoria de comunicação da prefeitura de Londrina informou que a Secretaria Municipal de Saúde solicitou o medicamento e deverá chegar somente em 20 dias. Foi feita dispensa de licitação já que os dois últimos editais não foram concluídos.

Por Bruno Carraro

Comentários