SEGUNDA, 06/07/2020, 19:19

Novo edital de leilão da Sercomtel deve ser publicado até o fim da semana

Principais mudanças, segundo presidente da operadora, dizem respeito ao parcelamento da capitalização de R$ 130 milhões e ao valor das ações da telefônica londrinense.

Pela minuta do edital do leilão, que deve ser publicado até o fim da semana, ficou definido que a capitalização necessária para que se assuma o controle acionário da estatal londrinense será de R$ 130 milhões. A data do leilão foi confirmada pelo Município para seis de agosto e, segundo o presidente da Sercomtel, Cláudio Tedeschi, o novo edital traz algumas mudanças importantes em relação ao primeiro, entre elas o parcelamento da capitalização.

Outra novidade, de acordo com o presidente da operadora, é a desvinculação entre o patrimônio líquido e as 13 bilhões de ações da empresa, que para o mercado ficaram supervalorizadas no primeiro leilão e pelo novo edital foram redefinidas em R$ 0,01 centavo cada.

Cinco empresas chegaram a acessar o dataroom do edital do primeiro leilão, que incialmente seria em dezembro do ano passado e foi remarcado para fevereiro, para ter informações detalhadas sobre a situação da operadora londrinense, mas acabaram não apresentando propostas e o processo foi cancelado.

Caso o segundo leilão também não dê certo, o plano da Prefeitura é fazer uma reestruturação da telefônica, com um Programa de Demissão Voluntária amplo, para deixar a empresa mais enxuta e com, no máximo, 10% do faturamento comprometido com o pagamento de pessoal, como na maioria das empresas do setor. Hoje a estatal londrinensee gasta 38% de tudo que arrecada com a folha de pessoal.

Para isso, a empresa já tem garantidos R$ 54 milhões. Parte desse valor, R$ 30 milhões, vem de um empréstimo autorizado pela Câmara de Vereadores há algumas semanas. Os outros R$ 24 milhões foram arrecadados com o leilão de dois terrenos, realizado na sexta-feira passada.

Cláudio Tedeschi afirma que o plano A continua sendo a capitalização da empresa na Bolsa de Valores, mas diz que a estatal vem se preparando também para a recuperação a partir de uma completa reestruturação interna, o plano B da Prefeitura.

Dos R$ 24 milhões relativos aos imóveis leiloados, Tedeschi explica que, apenas 25% será pago à vista e o restante em 30 meses.  Segundo o presidente da estatal, o total de dívidas da operadora londrinense chega hoje a quase R$ 200 milhões.

Por Marcos Garrido

Comentários