SEXTA, 03/09/2021, 15:43

Polícia Militar pretende fechar parceria com a UEL para reaproveitamento de máquinas caça-níqueis apreendidas em Londrina

Depósito da PM na zona norte conta com mais de 200 aparelhos, que, por meio do convênio, podem virar objetos de estudo de alunos de cursos voltados à tecnologia.

As máquinas caça-níqueis apreendidas pela Polícia Militar (PM) devem ganhar um novo endereço nos próximos meses. A 4ª Companhia Independente da PM pretender fechar uma parceria com a Universidade Estadual de Londrina (UEL) para o reaproveitamento dos aparelhos, que, antes das apreensões, eram utilizados na cidade para a exploração dos chamados jogos de azar. A criação do convênio vai começar a ser discutida pelas partes envolvidas, entre elas o Ministério Público (MP) e o Poder Judiciário, em reunião já marcada para a próxima sexta-feira (10). 

De acordo com o porta-voz da 4ª Companhia, tenente Emerson Castro, por meio da parceria, as máquinas iriam ser destinadas a alunos de cursos da UEL que são voltados à tecnologia. Os aparelhos, compostos por diversos circuitos e componentes eletrônicos, vão poder ser desmontados e estudados, e, posteriormente, segundo o tenente, serem transformados, quem sabe, em terminais de consulta a serem utilizados pela própria população.

Castro adiantou, entretanto, que a ideia ainda vai precisar ser discutida e aprovada pelas partes envolvidas. Enquanto isso, conforme ele, a 4ª Companhia se desdobra para dar abrigo às máquinas caça-níqueis, que são apreendidas quase que semanalmente na zona norte da cidade. Atualmente, mais de 200 aparelhos dividem espaço no depósito improvisado no quartel. A polícia chegou a destruir onze delas nesta sexta-feira (3), após autorização judicial, mas, conforme o tenente, a intenção, a partir de agora, é fazer o devido armazenamento dos aparelhos para que eles sejam reaproveitados na parceria a ser firmada com a UEL.

Por Guilherme Batista

Comentários