SEXTA, 22/10/2021, 08:00

Prefeitura dá início a Campanha Futuro Criança 2021 nesta sexta-feira

Iniciativa busca fortalecer programas sociais através da destinação de parte do imposto de renda dos londrinenses.

A campanha Futuro Criança, lançada pela prefeitura de Londrina na manhã desta sexta-feira (22), quer estimular a população a destinar parte do imposto de renda ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, utilizado para apoiar ações sociais voltadas ao público menor de 18 anos.

Com a divulgação da iniciativa, o Município, por meio do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente também vai apresentar o Banco de Projetos, um portfólio de propostas que podem ser beneficiadas pelo repasse das contribuições.

Tanto cidadãos, quanto empresas, podem contribuir a partir desta ação. No caso de pessoas físicas, até 6% do imposto de renda podem ser direcionados aos programas, enquanto pessoas jurídicas conseguem encaminhar até 1% do tributo.

A secretária municipal de Assistência Social Jacqueline Micali, explica que é possível escolher para qual projeto o benefício será direcionado. Ela destaca a importância da ação para fortalecer a rede de apoio às iniciativas que atendem a esta população em Londrina.

Apesar disso, com a introdução da lei que representa o Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil, apenas projetos inscritos passaram a ter direito de receber o benefício. Para isso, as entidades precisam estar registradas junto ao Conselho Municipal.

Jacqueline Micali considera que as ações desenvolvidas na cidade podem ser potencializadas a partir da contribuição dos londrinenses. Ela avalia, no entanto, que é preciso mais conscientização para que a população realize esta destinação com mais frequência.

As iniciativas apoiadas pelo Fundo buscam atender crianças e adolescentes com ações educacionais e de acompanhamento. Além disso, a prefeitura também apresenta a lei municipal, aprovada neste ano, que define medidas de combate à violência contra crianças e adolescentes na cidade.

Por Victor Assis

Comentários