SEGUNDA, 28/10/2019, 19:16

Produtores de soja comemoram chegada da chuva à região

Apenas 30% das três mil propriedades de Londrina e Tamarana que produzem o grão já fizeram o plantio. Milho safrinha deve ser prejudicado com redução da janela.

Com um setembro que teve apenas 41 mm de chuva durante todo o mês, quase três vezes menos que a média histórica de 116 mm, e um outubro que também começou atípico, a situação dos produtores de soja da região estava ficando, cada vez mais, delicada. Por isso, a chuva que chegou à região nos últimos dias, foi motivo de comemoração.

O presidente do Sindicato Rural Patronal de Londrina e Tamarana, Edson Dornelas, diz que cerca de 30% das 3 mil propriedades dos dois municípios que produzem o grão, já fizeram o plantio. Para quem não queria se arriscar plantando antes da hora e esperava ansioso pela chuva, a água que caiu nos últimos dias mostrou que era de colocar as máquinas no campo para tentar recuperar o tempo perdido.

Com a estiagem, poucos produtores aqui da região se aventuram a fazer o plantio da soja em setembro, e quem se arriscou, muito provavelmente vai ter que replantar.

O presidente do Sindicato Rural Patronal explica ainda que a coisa andava tão complicada, que os produtores do grão já estavam preocupados com o comprometimento de outra cultura, a do milho safrinha.

Segundo o Departamento de Economia Rural da Secretaria Estadual de Agricultura, a área estimada de soja para esse ano no estado chega a quase 5,5 milhões de hectares.

De acordo com o Deral, o Paraná deve produzir nesta safra 2019/2020 um volume entre 18 e pouco mais de 20 milhões de toneladas de soja.

Por Marcos Garrido

Comentários