SEXTA, 27/03/2020, 09:45

Secretário Estadual de Saúde afirma que há testes para a COVID-19 em quantidade suficiente, mas reconhece que é preciso acelerar realização dos exames

Beto Preto diz que o pico de casos da doença deve ocorrer entre o fim de abril e o início de maio e garantiu que o Paraná tem feito mais testes que outros estados

Na entrevista exclusiva á CBN Londrina, concedida na tarde desta quinta-feira, o secretário Estadual de Saúde, Beto Preto, fez um balanço das ações do Governo no combate da COVID-19 e falou sobre o avanço da doença no estado, que encerrou o dia com 106 casos confirmados.

Sobre a previsão de 10 mil a 30 mil casos no Paraná, caso haja uma explosão da COVID-19, Beto Preto afirmou que a informação é baseada em dados epidemiológicos e populacionais e garantiu que a quantidade de exames feitos por aqui está acima da média de outros estados.

Em relação ao tempo que deve durar o isolamento social no Paraná, o secretário reforçou a orientação para que as pessoas continuem em casa e afirmou que o estado vem fazendo comparações com os modelos de outros países que já passaram ou estão passando pelo pico da doença. 

A ideia, segundo ele, é fazer com que a curva de casos da COVID-19 seja a mais branda possível. Segundo Beto Preto, também são considerados, para um possível fim do isolamento, os números de casos suspeitos e confirmados em todo o estado. 

26-03 BETO PRETO 2
INICIO: nós temos / FIM: leitos de UTI

Segundo Beto Preto, a expectativa é de que o pico de casos da doença no estado ocorra entre o fim de abril e o início de maio. O secretário de Saúde diz que a utilização de praças esportivas e estádios, como já vêm fazendo outros estados, por enquanto, está descartada. A opção do governo, segundo ele, é fazer as adaptações nos próprios hospitais, sejam públicos ou privados.

Sobre o fato de Londrina ter apenas três casos confirmados e mais de 500 notificaçoes da doença, Beto Preto diz que não faltam exames, mas reconhece que é preciso acelerar a realização dos testes e afirma que o governo está se preparando para importar kits do exame. 

De acordo com o secretário, até agora foram feitos em todo o estado aproximadamente 3.300 testes e a ideia é conseguir uma quantidade maior de kits com o Governo Federal, parte de uma grande compra que está sendo finalizada.

Por Marcos Garrido

Comentários