TERCA, 06/07/2021, 18:30

24 detentos de unidades de Londrina são aprovados no vestibular da UEL

Expectativa é que mais internos sejam chamados nas próximas convocações. Liberação para estudos depende de segunda etapa de avaliações coordenada pelo Depen.

A lista de candidatos que passaram no processo seletivo da Universidade Estadual de Londrina foi divulgada na última segunda-feira (5). Entre os classificados na edição 2021 do vestibular, 24 internos de unidades carcerárias da cidade.

O maior número de aprovações foi no curso de licenciatura em Educação Física. As graduações em Direito, Nutrição, Engenharia Elétrica, Letras e Matemática também deve receber alunos apenados no novo ano letivo.

De acordo com Reginaldo Peixoto, diretor regional do Departamento Penitenciário (Depen), a expectativa é que mais 20 presos sejam chamados nas próximas convocações. Até agora, o número de detentos que passaram na prova deste ano teve um crescimento de 38%, em comparação ao vestibular passado.

Ele considera que o resultado reflete o êxito da parceria com a UEL, que desde 2013, possibilita a participação de internos no processo seletivo.

Em todo o estado, 45 detentos cursam o Ensino Superior enquanto cumprem pena. Em Londrina, o programa atende a internos de todas as unidades do município, como a Penitenciária Estadual de Londrina II (PEL 2), o Centro de Reintegração Social (Creslon) e a Casa de Custódia.

Peixoto explica que a educação para o preso é um direito garantido pela Lei de Execução Penal e avalia que a ação é uma importante ferramenta de ressocialização, dando novas oportunidades para a população carcerária.

Segundo o diretor regional do Depen, passar no vestibular é apenas o primeiro passo para que o detento possa cursar o Ensino Superior. Após a divulgação da lista de aprovados, tem início um outro processo, que observa informações como natureza do crime e bom comportamento, para avaliar se o interno deve ser liberado para os estudos.

As unidades carcerárias de Londrina estão equipadas para que os presos acompanhem as aulas de forma online, por conta da crise do coronavírus. Em períodos de maior normalidade, sem pandemia, eles participam presencialmente, junto à comunidade universitária.

Ainda no início deste ano, outros cinco detentos do município também foram aprovados no Ensino Superior através do Enem. Eles conquistaram vagas nos cursos de Pedagogia e Engenharia de Alimento, Ambiental e de Materiais, tanto na UEL, quanto na UTFPR.

Por Victor Assis

Comentários