SEGUNDA, 25/03/2019, 06:05

Casa popular mais econômica e sustentável é elaborada por aluno da UEL depois de 10 anos de trabalho

A nova patente do setor de engenharia pode inovar a construção civil no País.

Um aluno de mestrado da Universidade Estadual de Londrina – UEL, conseguiu depois de 10 anos patentear um projeto de casas populares mais econômica e sustentável.

A carta patente foi enviada pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial – INPI a professora Berenice Carbonari e ao então aluno de mestrado Reginaldo Manzano.

De acordo com a professora de pós-graduação em Engenharia Civil, Berenice Carbonari, foram 10 anos de muito trabalho para conseguir a liberação da patente. Foram feitas adequações e testes para um sistema de construção inovador.

O sistema é mais inovador por abrir mão do tradicional tijolo de cimento, além de todo material poder ser reutilizado.

A intenção agora é conquistar investidores para produção em larga escala e tentar reduzir o déficit habitacional no País.

Segundo dados do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas o déficit habitacional no Brasil é superior a 6,35 milhões de unidades.

Por Bruno Carraro

Comentários