TERCA, 29/01/2019, 19:34

Donos de terrenos particulares que ainda não roçaram os lotes vão pagar mais caro se a prefeitura realizar os serviços

Nesta quarta-feira os trabalhos estão sendo realizados na região norte e leste de Londrina.

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização – CMTU tem uma empresa terceirizada que faz o serviço de capina e roçagem especificamente para atender os terrenos particulares.

A roçagem dos terrenos particulares foi retomada no último dia 21 de janeiro, após o fim do prazo da notificação de 15 dias aos proprietários para que fizessem os trabalhos antes do órgão.

Agora quem não cumpriu o prazo vai pagar mais caro.

O valor da autuação para quem não acata a regra é de R$ 2,00 o metro quadrado roçado, R$0,46 pelo serviço realizado em cada metro e, ainda, uma taxa administrativa fixada em 10% sobre as benfeitorias realizadas.

Segundo informações da assessoria de imprensa da CMTU, a equipe está atuando nesta quarta-feira nos terrenos no Vale do Cambezinho, na região leste e na região norte no Jardim Itamaraty.

As denuncias de mato alto em terreno particular devem ser feitas no telefone 3379-7900, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Nossa reportagem insistiu para que a CMTU apontasse um representante que pudesse dar entrevista, mas o órgão por meio da assessoria de imprensa afirmou que só se manifesta por meio de nota.

Boa parte dos nossos questionamentos enviados por e-mail para assessoria não foram respondidos. Entre as questões sem resposta estão: total de metragem de terrenos capinados ou roçados desde a retomada dos trabalhos; regiões visitadas pelas equipes; e quantos profissionais estão atuando nessa atividade.

Por Bruno Carraro

Comentários