QUINTA, 13/12/2018, 19:36

Londrina fica entre as 20 cidades mais transparentes do Brasil

No ranking elaborado pela Controladoria Geral da União, o Município, que ficou em terceiro lugar no Paraná, subiu 560 posições em dois anos.

O levantamento é feito em todos os Estados brasileiros e nos Municípios com mais de 50 mil habitantes, incluindo as capitais. No total, foram avaliados pela Controladoria Geral da União 691 entes federativos, um universo que abrange quase 70% da população brasileira. O ranking Escala Brasil Transparente é elaborado desde 2014 pelo principal órgão de controle do país para verificar o grau de cumprimento de Estados e Municípios com os dispositivos da Lei de Acesso à Informação e outras regras e normas sobre transparência.

Na primeira avaliação, em 2014, Londrina ficou de fora. Em 2015, a cidade ficou em 81º lugar. No ano seguinte, 2016, o Município despencou para a posição de número 585. E em 2017 a avaliação não foi realizada pela CGU. Agora em 2018, a cidade deu um salto no ranking, chegando à 20ª posição entre os quase 700 estados e municípios analisados. Entre os 20 melhores, cinco são capitais. Aqui no Paraná, Londrina ficou em 3º lugar.

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, o prefeito Marcelo Belinati comemorou o salto no ranking e citou como exemplos de transparência as licitações realizadas pela Prefeitura, como a da coleta de lixo e da compra de medicamentos. Para Belinati, a colocação no ranking cria um ciclo virtuoso, coloca Londrina em destaque no cenário nacional e ajuda a cidade a atrair novos investimentos.

Durante a avaliação, a Controladoria Geral da União fez, sem se identificar, três pedidos de informações para a Prefeitura. O ranking analisa itens como a possibilidade de acompanhamento de obras, informações sobre diárias e servidores públicos, além das licitações e contratos. O Ouvidor Geral do Município, Alexandre Sanches, ressaltou uma série de medidas tomadas, sem investimento de recursos pela Prefeitura, para que a cidade chegasse à 20ª posição no ranking da CGU.

Para Ademir Campoli, do Conselho Municipal de Transparência e Controle Social, que também participou do processo, o resultado foi extremamente positivo e mostra que o trabalho foi bem feito nesses dois anos, mas, segundo ele, ainda há muito que fazer. Um dos próximos passos é a implantação da Rede Municipal de Transparência.

Durante a coletiva, foi anunciado ainda o lançamento do novo portal da Prefeitura, que, segundo o Executivo, vai ampliar a quantidade de serviços oferecidos e dar mais agilidade no atendimento ao cidadão. 

Por Marcos Garrido

Comentários