SEGUNDA, 18/02/2019, 19:18

OAB pede a interdição da cadeia pública de Sertanópolis

O espaço, que comporta 16 presos, está com 58 e tem sérios problemas na estrutura e ainda faltam funcionários para dar conta dos detentos.

A Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Londrina entrou com uma ação na justiça pedindo a interdição da cadeia de Sertanópolis. Paula Vicente Rodrigues, presidente da Comissão justifica que a situação é caótica há anos e que o prédio já foi interditado, só que continua recebendo presos. O novo pedido foi feito depois de uma vistoria, realizada no último dia 4, logo depois do motim, que deixou o espaço praticamente destruído.

No topo da lista de problemas está a superlotação. A capacidade é para 16 pessoas, mas comporta atualmente mais de 58. Em seguida, as más condições estruturais e a falta de funcionários. São poucos servidores para muita demanda. De acordo com a advogada, presos doentes estão misturados a outros detentos, inclusive, que já deveriam ter sido transferidos para penitenciárias.

A presidente afirma que se o pedido de interdição não for aceito, a comissão propôs algumas melhorias paliativas.

A cadeia pública de Sertanópolis é antiga, foi construída na década de 40 e fica ao lado da delegacia.

Por Claudia Lima

Comentários

Publicidade