QUARTA, 13/01/2021, 19:11

Prefeitura de Londrina assina documento em que afirma intenção de compra da Coronavac

Apesar da sinalização, município vai aguardar plano de imunização do governo federal.

O prefeito Marcelo Belinati viajou na manhã desta quarta-feira (13) para São Paulo, onde formalizou a intenção de adquirir doses da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantã em parceria com a chinesa Sinovac.

No início desta semana, os dados de eficácia do imunizante foram anunciados e garantiram segurança contra a Covid-19. De acordo com o relatório divulgado, a vacina tem capacidade de proteger em 50,38%, taxa aceitável para aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O índice para casos leves registrou 78% de eficácia, enquanto para casos graves o imunizante alcançou os 100% de proteção durante os testes. Dessa maneira, nenhum dos voluntários acompanhados e que receberam doses da Coronavac tiveram sintomas agudos da doença.

Belinati afirma que a expectativa é de que o município siga o Plano Nacional de Imunização. De acordo com o prefeito, todas as doses da vacina foram adquiridas pelo Ministério da Saúde. Mas caso a negociação com o governo federal não se concretize, Londrina está preparada para fazer a compra.

O prefeito também destaca que a apoio dos londrinenses à campanha de vacinação é fundamental para que o número de casos diminua. Na última semana, o município registrou 25 mortes pela doença.

Marcelo Belinati participou da reunião ao lado do secretário de Gestão Pública, Fábio Cavazzotti. O secretário de Saúde Felippe Machado, que teve diagnóstico positivo para a Covid-19 no dia 4 de janeiro, segue em isolamento domiciliar.

O Instituto Butantan entrou com pedido para uso emergencial da vacina no Brasil na última sexta-feira (8). A votação para decidir sobre a liberação acontece neste domingo (17).

Por Victor Assis

Comentários