QUINTA, 13/02/2020, 18:38

Defesa de Orlando Bonilha faz novo pedido à Justiça e quer o ex-vereador cumprindo pena em regime semiaberto

O ex-parlamentar foi preso em maio do ano passado e a Vara de Execuções Penais converteu as quatro penas que deveriam ser cumpridas em regime semiaberto, em uma sentença única de quase 20 anos de prisão em regime fechado.

A defesa do ex-vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de Londrina, Orlando Bonilha ainda tenta recursos na Justiça a fim de ao menos fazer com que a pena seja cumprida em regime semiaberto.  De acordo com o advogado Ronaldo Neves, o pedido foi protocolado nesta quinta-feira, recurso esse no Superior Tribunal de Justiça, em Brasília.

Para o advogado Bonilha está sendo injustiçado e espera que o acordo fechado com o Ministério Público para a colaboração do ex-vereador seja respeitado e confirmado pelo STJ.

Orlando Bonilha, fez uma colaboração informal há mais de dez anos com o Ministério Público, e a defesa quer que seja considerada pela justiça.

O advogado já teve outras negativas no ano passado, em dezembro, foi pela 2ª Câmara Criminal do TJ, que não aceitou o pedido feito pela defesa para que Orlando Bonilha deixasse de cumprir a pena em regime fechado.

O ex-vereador e presidente da Câmara Municipal de Londrina, Orlando Bonilha, foi preso pela Polícia Militar no dia oito de maio do ano passado. Dois meses antes, em março, a Vara de Execuções Penais converteu as quatro penas de Orlando Bonilha, que deveriam ser cumpridas em regime semiaberto, em uma sentença única de quase 20 anos de prisão em regime fechado.

Em um dos casos, Bonilha foi condenado por receber parte dos salários de funcionários de seu gabinete por três anos seguidos. Por conta dessa denúncia, o ex-presidente da Câmara Municipal teve o mandato cassado em 2008.

Além da condenação pela apropriação dos salários dos servidores do gabinete, o ex-presidente da Câmara foi condenado ainda em um processo que envolvia mudanças legislativas para beneficiar empresários da cidade.

Por Bruno Carraro

Comentários