TERCA, 23/03/2021, 19:01

Polícia acaba com sessão da Câmara de Vereadores de Rolândia

Denúncia anônima informou que havia mais pessoas que o permitido no decreto municipal participando presencialmente da sessão.

A Polícia Militar encerrou a sessão da Câmara de Vereadores de Rolândia na noite de segunda-feira. Uma denúncia anônima chegou até o 15o Batalhão de que havia aglomeração no prédio do Legislativo.

De acordo com o último decreto emitido pelo prefeito Ailton Maistro, válido até 1o de abril, são permitidas reuniões com até, no máximo, dez pessoas. No momento da sessão, estavam presentes, além dos 10 vereadores, outros sete assessores e funcionários da Câmara, ultrapassando o limite do decreto.

Além disso, havia aglomeração também do lado de fora do prédio, enquanto um dos vereadores conversava com simpatizantes.

Quando a polícia chegou ao local, orientou o presidente da Câmara, Reginaldo Silva, para que ele encerrasse a sessão. Imediatamente, ele interrompeu outro vereador que usava a palavra e anunciou o fim dos trabalhos.

Após o episódio, a Mesa Diretora anunciou a suspensão da próxima sessão ordinária, marcada para 29 de março, e já adiantou que as sessões extraordinárias marcadas para esta quinta e sexta-feira serão realizadas de forma remota e transmitidas pelo Facebook. Será discutido um projeto de lei que reestrutura o Conselho Municipal de Acompanhamento do Fundeb, Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica.

A Mesa decidiu ainda que o serviço administrativo da Câmara funcionará em sistema de revezamento entre trabalho presencial e home office.

O presidente da Câmara de Rolândia, Reginaldo Silva, não atendeu as ligações da reportagem para comentar as mudanças.

Por Marco Feltrin

Comentários